domingo, janeiro 01, 2006

Aventura pequeníssima, mas pertinente

Na noite de fim de ano decidi não beber álcool antes da meia-noite. Cheguei à casa da minha tia, onde passo sempre o fim de ano, com vista previlegiada para o Estádio dos Barreiros, e todos me convidavam: "não queres um whisky?", "bebe um pouco de punch", "não queres um copo de vinho?". Recusei sempre. Depois do fogo de artifício, já em 2006, peguei num copo de espumante. Desde logo me interpelaram: "Gonçalo, não vais conduzir?", "Já não bebeste o suficiente?"... Preso por ter cão, preso por não ter...
Depende do ano...!

4 comentários:

vasconovais disse...

Como te compreendo!
É mesmo preso por ter cão, preso por não ter! (ou champagnhe, no meu caso!)

Abraço!

Gonçalinho disse...

Já estive a completar algumas palavras com as letras que faltavam... Tinha acabado de chegar a casa, depois de uma noite de reveillon bem passada.

Claudio Tellez disse...

Pois eu cá não pude beber nada. Nada de nada de álcool. Tomei um medicamento que não permite nada de álcool pelo menos até terça-feira...

Foi uma experiência deveras surreal, passar uma noite de Ano Novo sem beber. :)

Claudio Tellez disse...

Mas para o próximo ano vou compensar com um bom copo de estoura-peito!