sexta-feira, janeiro 06, 2006

Obrigado, Sampaio!

Pode ler-se no Público "A clemência de Sampaio incluiu ainda delitos relacionados com o fisco. Foram perdoadas a um arguido "todas as penas aplicadas" (de prisão e multa) por crimes de fraude fiscal e abuso de confiança. A alguns reclusos Sampaio perdoou a pena acessória de expulsão do país. Foi o caso de uma cidadã estrangeira condenada por auxílio à imigração ilegal, sequestro e coacção.". Entre homicidas na terceira idade e uma jovem que ainda tem pendente um mandato de captura, estes dois indultos acima descritos soam mal. Numa altura em que se quer que o contribuinte cumpra escrupulosamente (por mais injusto que seja o sistema fiscal) perdoa-se, por completo, um culpado por crimes de fraude fiscal? É preciso que as pessoas tenham medo de não cumprir as suas obrigações fiscais, e que sejam vistos como reles criminosos. Em Portugal são vistos como heróis do estilo de um Robin dos Bosques não violento. Só que, quando se rouba nos impostos, rouba-se a um país inteiro, a todos os cidadãos, e não ao Governo.

O outro caso descrito no excerto escolhido é caricato, acho eu. Então não teria mais lógica perdoar àquela jovem a pena de prisão e expulsá-la já do país, do que sobrecarregar o sistema prisional para depois soltá-la cá dentro, sem garantias de que não volta a infringir a lei?

Há coisas que não entendo...

1 comentário:

spartakus disse...

Nem eu. Abraços, Kamarada.