quarta-feira, maio 18, 2005

Evolução no Kansas

Ao ler, há pouco um post n'O Insurgente, segui um link que me pareceu interessante, por tratar de um assunto que me prende sempre a atenção, a evolução das espécies.
No Kansas (América profunda e ignorante) querem evitar a todo o custo que se ensine ciência na escola, a não ser que esta aponte para a prova da existência de Deus. Evolução das espécies... heresia! Criacionismo, sim!
Pois eu acho que se pode ver a evolução das espécies e da Terra a partir da religião, seguindo o sentido contrário a esses extremistas cegos. Vejamos: por definição, Deus é todo-poderoso. Estala um dedo e o Mundo nasce. Mas no Livro do Génesis está escrito que Ele o fez em sete dias. Se o fez em sete dias, é porque não estalou os dedos, foi (e é) um processo gradual. Mais ainda se pode ver a ordem da criação, suportada pelas actuais evidências científicas: luz, água, terra, plantas, animais, Homem, descanso. Só não gosto da separação animais-Homem, porque o Homo sapiens é um animal também, mas mesmo aí sabe-se que é uma das espécies mais recentes no nosso planeta, facto concordante com a ordem do Génesis.
Sendo assim,não vejo qual é o mal que cai sobre a minha crença em Deus, sendo eu, também um crente na Biologia e nas suas variadas teorias de evolução das espécies. São compativeis, e até concordantes em muitos aspectos.

4 comentários:

PM disse...

Concordo plenamente contigo!
Eu sempre disse que a Biblia é um livro para ser interpretado e não para ser levado á letra. As referências que fizeste ao Livro do Génesis só indicam aquilo que eu sempre defendi enquanto crente e pseudocientista: o maior dom que Deus nos deu foi o da evolução e tudo o que a ela está inerente.

AA disse...

Gonçalo,

A ciência e a fé não são mutuamente exclusivas, mas é precisamente essa a ideia que pretendem impor.

Quando a Teoria da Evolução das Espécies (com os seus defeitos) é apresentada como cientificamente errada porque contraria a interpretação literal da Bíblia, há que não ceder a obscurantismos.

Gonçalinho disse...

Amigo AA: Foi exactamente esse ponto de vista que tentei expôr.

AA disse...

ok! :)