sábado, abril 21, 2007

Segundo quem?...

«Este encontro não é só contra o fascismo, mas essencialmente pela diversidade cultural»

O fascismo não faz parte da diversidade cultural, ou a definição de diversidade cultural inclui só a cultura que convém ao politicamente correcto?

Vou contar-vos um segredo...: Eu acho que o uso de animais para fins recreativos cuja finalidade é colocar o animal numa situação de stress e de dor, conduzindo-o a uma morte longa e penosa, é moralmente deplorável. No entanto não deixo de achar que é cultura. Infelizmente. E defendo que deve acabar, não para bem da diversidade cultural nem sequer pela salvação de uma imperiosa moral social. Defendo o seu fim porque, pessoalmente, acho errado. E espero um dia conseguir convencer os meus semelhantes a partilhar deste meu ponto de vista e eliminar estas práticas da sua cultura.

8 comentários:

topas disse...

meu caro pensei que era a favor da pluralidade de pensamento e ideais...

pois pois como diz o outro pimenta no cú dos outros para mim é como o mel.

Gonçalinho disse...

Peço imensa desculpa, mas não percebi. No contexto deste post, pelo menos, o comentário do Topas não me parece fazer sentido.
Mas pode ser defeito meu...

PintoRibeiro disse...

Pois...

topas disse...

ou seja o segredo não está na massa mas sim em convencer os outros essa é boa ...

Gonçalinho disse...

Convencer não é o mesmo que obrigar ou impôr, caro Topas.

Aves Raras disse...

Caro Topas, essa é uma expressão que me parece intrigante.
Estou capaz de sugerir ao outro (o tal que usa a expressão da pimenta, cú e mel) algo menos elaborado como:
"Pimenta na língua dos outros não me arde a mim..."

Anónimo disse...

Claro que não gonçalinho o que existe são formas diferentes de impor...

topas

http://maistopas.blogspot.com/

Edgar disse...

Gostava de saber se tambem considera que alguem convencer a maioria da população a votar num partido é uma forma de fascismo...